A Língua Brasileira de Sinais (Libras) é reconhecida como língua das comunidades surdas. O Brasil possui em sua população mais de 10 milhões de pessoas surdas ou com deficiência auditiva. As legislações que asseguram direitos linguísticos à comunidade surda no Brasil são amplas e fomentam um mercado que está em expansão, em especial no contexto da educação, arte e cultura, mídia e grandes eventos sociais de diversas naturezas. Os serviços públicos, assim como empresas privadas, necessitam aperfeiçoar seus quadros com colaboradores surdos e ouvintes que saibam Libras. A expansão da Libras e a promoção da pessoa surda é fundamental para a garantia de direitos e consolidação de uma sociedade mais justa e inclusiva em seus diferentes contextos. Há uma crescente demanda por profissionais do ensino habilitados na Libras, especialmente após a promulgação da LEI Nº 14.191, de 03 de agosto de 2021, que determina que a Libras seja aceita como primeira língua no sistema de ensino fundamental. Isso cria a necessidade de formação de profissionais para ensinar a língua portuguesa como segunda língua para o público surdo e a Libras para os ouvintes. Assim, o curso tem como objetivo principal formar profissionais da educação na área de Letras, especificamente na área de Libras como primeira e segunda língua, aptos para atuar interdisciplinarmente, como multiplicadores de conhecimentos e participantes ativos no desenvolvimento da sociedade brasileira, em particular, da comunidade linguística usuária de Libras, considerando suas características linguísticas e culturais.


Resolução PA nº 1.870/2022- CEPE de 19 de outubro de 2022.

VOCÊ ESCOLHE O CURSO, NÓS INDICAMOS CAMINHOS.

Público Alvo

Profissionais da educação e de outras áreas, como a cultura, que lidam com membros da comunidade surda.

Mercado de trabalho

Hoje, o setor que mais demanda profissionais com conhecimento em Libras é o da educação. A lei no. 13.146, sancionada em 06 de julho de 2015, conhecida como Lei Brasileira de Inclusão da Pessoa com Deficiência, determina que cabe às instituições de ensino oferecer um sistema educacional inclusivo em todos os níveis educacionais, sem gerar custos adicionais aos usuários com deficiência. Assim, as instituições de ensino precisam dispor tanto de professores para que as crianças sejam alfabetizadas em Libras e em língua portuguesa, como de intérpretes para que estudantes surdos e ouvintes se comuniquem. Na rede de saúde pública, os tradutores profissionais são requisitados para capacitar servidores que atendem ao público surdo.

Grade Curricular

Para ver a grade completa desse curso
clique aqui.

AQUI VOCÊ APRENDE MAIS

100% DIGITAL

Assista às aulas, realize as atividades através de App exclusivo, de última geração.

BIBLIOTECA VIRTUAL

Gratuita, com mais de 100 mil títulos disponíveis.

SUPORTE INTEGRAL

Tire suas dúvidas online e tenha acompanhamento dos seus estudos com tutores no Brasil.

MELHORES PROFISSIONAIS

Nosso quadro é composto por mais de 75% de professores mestres e doutores.

INFORMAÇÕES IMPORTANTES SOBRE O CURSO


CONTATO


INSCREVA-SE JÁ:


NAGOYA


HAMAMATSU